História aeronáutica Portuguesa – F-86 Sabre

O F-86 Sabre foi um dos aviões mais produzidos na história da aviação. Portugal recebeu os primeiros F-86 em 1958, ao abrigo das contrapartidas do acordo das Lajes. Inicialmente os Sabre ficaram na BA-2 Ota, até a BA-5 Monte Real ficar operacional e pronta a receber as duas esquadras Portuguesas de F-86, os “Falcões” (com faixas azuis) e os “Galos” (com faixas vermelhas). Em 1959 Monte Real ficou operacional.

Com o início das actividades insurgentes nas Províncias Ultramarinas, em 1961, a Esquadra dos Galos foi desactivada e os sues pilotos reforçaram a Esquadra dos Falcões, tendo oito aviões partido para a Guiné, numa viagem de 3 800Km o equivalente a seis horas e dez minutos de voo, um recorde para Força Aérea Portuguesa ao tempo, que os levou até Bissalanca (Operação Atlas).

Atendendo a que os F-86 tinham sido fornecidos no âmbito da NATO, e que Portugal estava debaixo de sanções da ONU à altura devido à sua política em África, os Estados Unidos pressionaram o Governo Português para os F-86 deixaram de operar na Guiné a partir de 1964. O último voo dos F-86 foi a 31 de Julho de 1980, tendo a frota sido abatida ao efectivo da FAP após esse voo.

Publicado por Paulo Gonçalves

Retired Colonel from the Portuguese Air Force

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: